Jumper Brasil discute quem foram os melhores defensores da temporada

 

Os playoffs estão chegando e é hora da NBA anunciar os vencedores dos prêmios individuais e times ideais da temporada. Os ganhadores costumam ser revelados durante a primeira rodada do mata-mata e, por isso, o Jumper Brasil aproveita a última semana de jogos regulares para reunir sua equipe e discutir quem deveriam ser os atletas agraciados com as honrarias.

Durante esta semana, cinco integrantes de nossa equipe de colaboradores vão, diariamente, socializar suas impressões sobre a temporada e os principais destaques do ano. Todos os prêmios vão ser discutidos. Sinta-se a vontade para concordar ou discordar de nossas visões, deixe suas opiniões nos comentários.

Hoje é dia de discutirmos o prêmio de melhor defensor da temporada:


1 – Quem deveria receber o prêmio de melhor defensor da temporada?

Gustavo Lima: Tyson Chandler, do New York Knicks. Muitos devem estar se perguntando: um jogador do Knicks ganhando o prêmio de defensor do ano? Sim. O time está entre as dez melhores defesas da temporada (94.6 pontos permitidos, em média), apesar de ter sido dirigido por Mike D’Antoni em boa parte da campanha (42 jogos). A presença de Chandler no garrafão deu um upgrade gigante na defesa nova-iorquina, tanto que a equipe é a nona que leva menos pontos no garrafão (38.9 pontos). Na temporada passada, o Knicks teve a terceira pior defesa da NBA e foi a quinta que mais levou pontos no garrafão. O que mudou? A chegada de Chandler, pilar defensivo do atual campeão Dallas Mavericks.

Gustavo Freitas: Luol Deng, do Chicago Bulls, deveria ser o premiado. Ele não possui números expressivos na defesa, mas é só vê-lo jogar para entender. O ala tem grande envergadura e atrapalha seus oponentes o tempo todo. Não por menos, seu time é um dos que menos permite cestas, cede cerca de (apenas) 42% de aproveitamento. Outros atletas poderiam ser citados, mas o fato é que ele faz a diferença.

Ricardo Stabolito Jr.: Luol Deng, do Bulls, receberia meu voto. É verdade que ele é o melhor defensor da melhor defesa, mas não para por aí. Vê-lo atuando na defesa é observar um atleta que combina vontade, inteligência, atributos físicos e fundamentos como poucos na NBA. Além disso, seria uma forma de reconhecer um jogador que, até pouco tempo, era extremamente subestimado ao redor da liga.

Lucas Colisse: Luol Deng, ala do Bulls. Na ausência de Derrick Rose, a defesa virou a grande arma de Chicago contra os adversários e Deng sempre marcava o principal pontuador adversário com inegável energia e eficiência.

Zeca Oliveira: Tyson Chandler, do Knicks. Ele chegou ao time e transformou a horrorosa defesa nova-iorquina em uma das cinco melhores da liga. Divide méritos com Iman Shumpert e o treinador Mike Woodson, mas entendo que seu impacto é maior e, por isso, seria dono do meu voto. Tem mobilidade, pode marcar as duas posições de garrafão, é o pesadelo de qualquer ala que gosta de atacar a cesta e possui agilidade lateral sensacional.


2 – Quais seriam os quatro jogadores que fariam companhia ao seu premiado no primeiro time de defesa da temporada?

Gustavo Lima: Tyson Chandler seria acompanhado por Dwight Howard (Orlando Magic), Luol Deng (Chicago Bulls), LeBron James (Miami Heat) e Andre Iguodala (Philadelphia 76ers).

Gustavo Freitas: Eu selecionaria Rajon Rondo (Boston Celtics), Andre Iguodala (Philadelphia 76ers), LeBron James (Miami Heat) e Tyson Chandler (New York Knicks).

Ricardo Stabolito Jr.: Meu time seria exatamente o mesmo do Gustavo Freitas.

Lucas Colisse: Ao lado de Deng, estariam Chris Paul (Los Angeles Clippers), Andre Iguodala (Philadelphia 76ers), Josh Smith (Atlanta Hawks) e Marc Gasol (Memphis Grizzlies).

Zeca Oliveira: Andre Iguodala (Philadelphia 76ers), Luol Deng (Chicago Bulls), Kevin Garnett e Rajon Rondo (Boston Celtics).


3 – Qual seria o segundo quinteto de defesa do ano?

Gustavo Lima: Serge Ibaka (Oklahoma City Thunder), Kevin Garnett (Celtics), Josh Smith (Hawks), Tony Allen (Memphis Grizzlies) e Chris Paul (Clippers).

Gustavo Freitas: No segundo time, eu escolheria o veterano Kevin Garnett (Celtics) e Serge Ibaka (Oklahoma City Thunder) para o garrafão. No perímetro, estariam Josh Smith (Hawks), Kobe Bryant (Los Angeles Lakers) e Tony Allen (Grizzlies). Allen não é um armador, mas quem se importa? Deixe Kobe ficar com a bola no ataque. E ele fica mesmo.

Ricardo Stabolito Jr.: Kobe Bryant (Los Angeles Lakers), Tony Allen (Memphis Grizzlies), Dwyane Wade (Miami Heat), Josh Smith (Atlanta Hawks) e Dwight Howard (Orlando Magic).

Lucas Colisse: Rajon Rondo (Boston Celtics), Russell Westbrook (Oklahoma City Thunder), LeBron James (Miami Heat), Serge Ibaka (Oklahoma City Thunder) e Joakim Noah (Chicago Bulls).

Zeca Oliveira: Tony Allen (Memphis Grizzlies), Shawn Marion (Dallas Mavericks), LeBron James (Miami Heat), Serge Ibaka (Oklahoma City Thunder) e Dwight Howard (Orlando Magic).


4 – E quem seria o técnico ideal para essas equipes?

Gustavo Lima: Tom Thibodeau, do Chicago Bulls, time que tem a melhor defesa da temporada. Ele era também o responsável pela organização da marcação do Boston Celtics, campeão em 2008. Ninguém arma uma defesa melhor do que Thibodeau.

Gustavo Freitas: Tom Thibodeau, do Bulls. Ele é especialista no assunto. Faria esse time de defesa jogar mais ainda – só olhar o trabalho que faz em Chicago. Deixou sua marca no Boston Celtics, como assistente de Doc Rivers, e levou a franquia de Illinois ao primeiro lugar do Leste. O Bulls é um dos mais fortes defensivamente e Thibodeau é o motivo.

Ricardo Stabolito Jr.: Tom Thibodeau, do Bulls. Como técnico principal ou assistente, foi o arquiteto das melhores defesas da NBA nos últimos quatro ou cinco anos.

Lucas Colisse: Thibodeau. O maior especialista em defesas da NBA.

Zeca Oliveira: Eu colocaria Doc Rivers no comando desta equipe.


5 – Verdadeiro ou falso: independentemente de quem levar o prêmio, Dwight Howard é o melhor jogador de defesa da NBA?

Gustavo Lima: Verdadeiro. Até dois meses atrás, Howard seria meu premiado. Seria o quarto troféu seguido de melhor defensor. Mas o pivô mais dominante da NBA perdeu o foco por conta de polêmicas extra-quadra e caiu de produção na reta final da temporada. Mesmo com esses problemas. Dwight é o maior reboteiro da NBA, o segundo em tocos e o 13º melhor ladrão de bolas. Focado, em forma, não tem para ninguém.

Gustavo Freitas: Até é, mas eu não o coloquei nas listas de defesa porque não gosto dele mais. Brincadeirinha… Não, não é. O que ele fez com o Orlando Magic e o técnico Stan Van Gundy fez com que ganhasse o papel de vilão que era, até então, de LeBron James. Mas Howard é fenomenal. Seu físico coloca-o na frente de vários jogadores, faz dele o maior intimidador da NBA. Defensor, provavelmente seja o melhor. Mas eu prefiro Thabo Sefolosha, que só não entrou nas minhas listas porque esteve machucado por muito tempo. LeBron também está na parada.

Ricardo Stabolito Jr.: Verdadeiro. Howard não é o defensor mais técnico da NBA (longe disso), mas é a força defensiva dominante da liga. Dá tocos, pega rebotes, altera arremessos, intimida adversários, vai para o jogo físico e ancora uma defesa que é muito melhor do que “deveria”. É o atleta que mais traz impacto a um jogo no lado defensivo da quadra na NBA.

Lucas Colisse: Falso. Na minha opinião, há muita badalação em cima dele e poucos pivôs que possam criar perigo à Howard ofensivamente.

Zeca Oliveira: Verdadeiro. O impacto de Howard é tão grande na defesa que você pode armar um time com Jameer Nelson, Jason Richardson, Hedo Turkoglu e Ryan Anderson sem ser um desastre na marcação.

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.