Pessoal, finalmente consegui terminar a análise das minhas escolhas de primeira rodada do Draft 2012. Não deixem de conferir o primeiro Mock Draft do Jumper Brasil e as análises dos competentes Ricardo Stabolito e Zeca Oliveira.

A partir da loteria do recrutamento, que será realizada no próximo dia 30 (quarta-feira), divulgaremos um novo Mock Draft. Não percam!

Mock Draft Jumper Brasil 1.0

Ricardo Stabolito comenta suas escolhas

Zeca Oliveira comenta suas escolhas

1-     Charlotte Bobcats: Anthony Davis (PF/C, Kentucky)

É consenso que Davis é o melhor jogador do recrutamento e que ele será a primeira escolha. Não tem segredo aqui. Bobcats precisa de uma estrela em ascensão para se reerguer do fiasco desta temporada.

2-     Washington Wizards: Michael Kidd-Gilchrist (SF, Kentucky)

O time de Washington, se quiser o melhor talento disponível, vai de Gilchrist. Ele tem um grande potencial defensivo e é incansável em quadra. Aposta segura e que vai ajudar bastante o perímetro do Wizards.

3-     Cleveland Cavaliers: Bradley Beal (SG, Florida)

O time de Ohio precisa de talentos em todas as posições, exceto na armação, já que tem Kyrie Irving. Talvez a posição mais carente seja a 2. Beal é considerado o melhor ala-armador do recrutamento deste ano. Seria a escolha mais óbvia.

4-     New Orleans Hornets: Thomas Robinson (PF, Kansas)

A princípio, o time de New Orleans vai escolher um jogador de garrafão e um armador com suas duas escolhas de primeira rodada. Na quarta pick, o mais indicado seria Robinson, ala-pivô com condição física e atlética ideais para o jogo profissional.

5-     Sacramento Kings: Andre Drummond (C, Connecticut)

O time californiano tem várias opções no perímetro, mas carece de peças no garrafão (Jason Thompson será agente livre). Portanto, devem ir de um pivô no recrutamento. A esta altura, Drummond é o nome mais provável a ser selecionado. Seria o reserva imediato de DeMarcus Cousins.

6-     Portland Trail Blazers: Harrison Barnes (SF, North Carolina)

O Blazers está em reconstrução e, portanto, em busca de jogadores de todas as posições. Acredito que vão selecionar o melhor talento disponível. Nesse caso, a aposta mais indicada seria em Barnes, um dos jogadores com mais potencial no basquete universitário.

7-     Golden State Warriors: Damian Lillard (PG, Weber State)

Ainda é uma incógnita o que o Warriors pretende no recrutamento deste ano. A franquia pode selecionar um armador porque o titular da posição, Stephen Curry, se lesiona demais. E mais: o estilo de jogo de Lillard é muito parecido com o de Curry. Também não me surpreenderia se escolhessem um ala ou um jogador de garrafão.

8-     Toronto Raptors: Perry Jones III (SF/PF, Baylor)

Outra incógnita no draft é o Raptors. Como não tem estrangeiro bem cotado no recrutamento deste ano, o time canadense vai ter que selecionar um jogador norte-americano. A aposta em Jones seria ousada, já que ele ainda é muito cru para a NBA. No entanto,  ele tem muito potencial, o que intriga os scouts. Se a franquia estiver disposta a fazer um trabalho de médio e longo prazo, Jones é o nome…

9-     Detroit Pistons: Arnett Moultrie (PF/C, Mississippi State)

Com muitas opções de perímetro em seu elenco, o Pistons dá toda a pinta de que vai selecionar um jogador de garrafão. Três nomes estariam cotados: Moultrie, Zeller e Henson. O primeiro seria um bom complemento para Greg Monroe. Além de jogar no post, Moultrie tem alcance para converter tiros de média e longa distância.

10- New Orleans Hornets:  Kendall Marshall (PG, North Carolina)

Se na quarta pick, o Hornets escolheu um jogador de garrafão, agora chegou a vez de selecionar um armador. E o melhor disponível é Marshall, um puro point guard, coisa rara na NBA…

11- Portland Trail Blazers: Tyler Zeller (C, North Carolina)

Depois de selecionar Barnes na pick 6, agora o Blazers deve buscar um nome para o garrafão. Zeller é o melhor pivô disponível e uma aposta segura.

12- Milwaukee Bucks: Terrence Jones (SF/PF, Kentucky)

O Bucks é um time que tem jogadores em quase todas as posições. A única carência seria na ala, já que Carlos Delfino será agente livre. Uma boa opção para a posição seria Jones, que é versátil e também pode atuar de ala-pivô. Além disso, ele pode trazer mais consistência defensiva, coisa que o time de Milwaukee andou precisando nesta temporada…

13- Phoenix Suns: Jared Sullinger (PF, Ohio State)

Talvez a maior carência hoje do Suns seja a de um reboteiro. Há quem diga que o time também deve começar a preparar um substituto para Steve Nash, ou buscar um scorer de perímetro. Como não tem armador disponível a esta altura, as opções mais recomendadas seriam: um jogador de garrafão ou um ala-armador/ala. Sullinger pega rebotes como poucos e cairia como uma luva na equipe de Phoenix. Se optar pela segunda opção, Jeremy Lamb seria o cara ideal.

14- Houston Rockets: John Henson (PF, North Carolina)

O time texano precisa de mais um jogador para seu garrafão, já que o veterano Marcus Camby será agente livre. Henson, que pode jogar nas duas posições do garrafão, é um dos melhores defensores do recrutamento deste ano. Ele tem facilidade em dar bloqueios, e utiliza bem seu tamanho e sua incrível envergadura também para pegar rebotes. Portanto, seria uma boa adição para o Rockets.

15- Philadelphia 76ers: Jeremy Lamb (SG, Connecticut)

O Sixers deve selecionar um ala ou um pivô no recrutamento, já que Louis Williams, Jodie Meeks e Spencer Hawes serão agentes livres na offseason. No caso de optarem por um jogador de perímetro o nome mais indicado é o do ala-armador Jeremy Lamb. Ele é um grande defensor, tem condição atlética acima da média, promete ser um bom arremessador na NBA, possui excelente controle de bola e é capaz de criar seu próprio arremesso. Seria um ótimo complemento para Evan Turner, Jrue Holiday e Andre Iguodala no perímetro do Sixers.

16- Houston Rockets: Moe Harkless (SF, St. John’s)

Na escolha anterior, o time texano deve selecionar um jogador de garrafão. Agora, eles podem optar por um ala. Harkless é ágil, atlético e um ótimo defensor de perímetro. Vale lembrar que Courtney Lee, melhor defensor de perímetro do Rockets, será agente livre. Harkless poderia ser seu substituto.

17- Dallas Mavericks: Austin Rivers (SG, Duke)

O time de Dallas terá apenas cinco jogadores sob contrato na próxima temporada. Por isso, a franquia deve ir em busca do melhor talento disponível no draft. Nessa posição, Rivers é a opção mais indicada. O filho do técnico Doc Rivers pode contribuir muito na parte ofensiva, já que é capaz de atacar a cesta e criar o próprio arremesso eficientemente.

18- Minnesota Timberwolves: Terrence Ross (SG, Washington)

O time de Minneapolis precisa com urgência de um scorer de perímetro. Não há melhor opção aqui do que Ross, um arremessador nato que se move muito bem sem a bola e que pode arremessar após o drible ou após receber um passe. O Wolves vai “juntar a fome com a vontade de comer”.

19- Orlando Magic: Meyers Leonard (C, Illinois)

A maior necessidade do time da Florida é um pivô para ser o reserva imediato de Dwight Howard. A melhor opção a essa altura seria Leonard. Ele tem altura, envergadura e condição atlética ideal para enfrentar pivôs profissionais.

20- Denver Nuggets: Marquis Teague (PG, Kentucky)

O Nuggets tem um elenco qualificado e numeroso, com boas peças em todas as posições. Como o veterano Andre Miller será agente livre, a equipe deve ir atrás de um armador. Como Damian Lillard e Kendall Marshall já foram escolhidos, a melhor opção disponível, em uma classe com poucos talentos na armação, seria Teague, campeão da NCAA por Kentucky. Ele tem muito atleticismo, explosão e velocidade para finalizar as jogadas, portanto, com estilo de jogo parecido com o titular do time de Denver, Ty Lawson.

21- Boston Celtics: Festus Ezeli (C, Vanderbilt)

O time de Boston terá apenas quatro atletas com contrato garantido na próxima temporada e, com isso, precisa se reforçar em todas as posições. A necessidade mais urgente seria na posição de pivô, já que Jermaine O’Neal e Kevin Garnett serão agentes livres. A essa altura, Ezeli seria a melhor opção para o Celtics, já que possui atributos físico-atléticos ideais para atuar na posição cinco na NBA: boa altura, corpo forte e pronto para encarar competição profissional, ótima envergadura e explosão adequada. Sua produtividade é bastante visível no lado defensivo da quadra, casando bem com o estilo de jogo do Celtics.

22- Boston Celtics: Tony Wroten (PG/SG, Washington)

Se na escolha anterior a opção do Celtics foi por um pivô, agora a equipe deve buscar um jogador de perímetro. Wroten seria o nome mais indicado. Ele é um combo guard que pode criar seu próprio arremesso, tem bom tamanho e atleticismo e adora atacar a cesta, além de ser um grande defensor, qualidades que chamam a atenção da franquia de Boston.

23- Atlanta Hawks: Dion Waiters (SG, Syracuse)

Provavelmente, o Hawks irá atrás de um jogador de perímetro no draft, já que, da posição, tem apenas Jeff Teague e Joe Johnson com contratos garantidos na próxima temporada. A essa altura, vale a aposta em Waiters, um ala-armador atlético e que é muito agressivo, tanto no ataque quanto na defesa.

24- Cleveland Cavaliers: Doron Lamb (SG, Kentucky)

Na escolha de loteria, o Cavs optou por um ala-armador. Agora, na 24, outro jogador para a posição 2… Não, não estou louco. O time de Cleveland não tem nenhum ala-armador garantido para a próxima temporada. Lamb é campeão da NCAA pelo timaço de Kentucky e, talvez, seja o melhor arremessador do recrutamento deste ano.  Beal seria o titular e Lamb o seu reserva imediato. Aqui, não seria surpresa se o Cavs optasse por um ala ou um pivô.

25- Memphis Grizzlies: Jeff Taylor (SG/SF, Vanderbilt)

O time de Memphis pode ficar sem O.J. Mayo na próxima temporada (agente livre). Com isso, a equipe deve buscar um jogador de perímetro no draft. Taylor é um ala dotado de grande atleticismo e força física, que gosta de atacar a cesta e que é um excelente defensor de perímetro. As características de Taylor se encaixam bem no esquema de Lionel Hollins e ele seria um bom substituto de Mayo.

26- Indiana Pacers: Quincy Miller (SF/PF, Baylor)

Miller tem muito atleticismo, uma envergadura monstruosa e um grande potencial. É um jogador que precisa de tempo para se desenvolver porque ainda é muito cru. Nada melhor para o Pacers apostar em um atleta que ainda não está pronto para a NBA, já que a equipe de Indianapolis possui uma base sólida. Portanto, no final da primeira rodada, a aposta em Miller é válida. Pode ser um steal ou um grande bust.

27- Miami Heat: Fab Melo (C, Syracuse)

Todo mundo sabe que o time de Miami carece de pivôs. Por isso, acho provável que a franquia aposte em um Big Man no recrutamento. O pivô brasileiro Fab Melo tem um jogo ofensivo muito fraco, mas compensa na defesa. Vale dizer que ele foi um dos melhores defensores do garrafão na última temporada da NCAA, com médias de quase três tocos por jogo. Dos pivôs disponíveis a essa altura, o brasileiro é o melhor prospecto.

28- Oklahoma City Thunder: Evan Fournier (SG, França)

O Thunder tem uma base sólida e, a essa altura do draft, deve optar por um prospecto internacional. O melhor estrangeiro do recrutamento deste ano é o ala-armador francês. Fournier tem apenas 19 anos e foi o jogador mais jovem a marcar mais de 20 pontos em uma partida da Liga Francesa. Ele é um scorer de boa altura para a posição, e que gosta de atacar a cesta, apesar de não ser muito atlético. Deve ir para a NBA daqui a uns três, quatro anos. Até lá, ele só tende a melhorar seu jogo. Portanto, é uma aposta mais do que válida para o time de Oklahoma.

29- Chicago Bulls: Royce White (SF/PF, Iowa State)

White é um prospecto raro, pois é um ala-pivô que joga com a bola nas mãos (point forward) e que tem um bom condicionamento atlético, velocidade e um corpo extremamente forte, pronto para a competição profissional. Fora de quadra, ele acumula problemas legais (já foi preso por assalto) e psicológicos (faz uso de remédios para transtorno de ansiedade e tem medo de voar). Como o Bulls não tem lacunas em seu elenco, White pode ser uma boa aposta a essa altura do recrutamento. Talento, ele tem. Basta estar focado em jogar basquete. E o time de Chicago pode dar jeito nele.

30- Golden State Warriors: Kevin Jones (PF, West Virginia)

Para a posição de ala-pivô, o Warriors conta apenas com David Lee. Com isso, a equipe deve ir atrás de um jogador da posição no draft. Jones é um jogador versátil, capaz de pontuar em variadas situações e um reboteiro de primeira, mas que tem uma condição atlética abaixo da média. A essa altura, ele seria uma boa opção.

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.