JUMPER BRASIL

Notícias, Artigos, Vídeos, Rumores, NBA

Go-to-guy Mock Draft 3.0 – Comentários


Finalmente está postado nosso penúltimo mock draft com comentários. Algumas coisas mudaram com o draft combine e eu vou detalhar a seguir.

Lembrando que o texto foi escrito antes da troca entre Hornets e Wizards.

1. New Orleans Hornets – Anthony Davis (PF, Kentucky): O Combine é um evento importante, e pode ter mudado o pensamento de vários scouts, mas nada muda a primeira escolha deste recrutamento. O Hornets não deve nem hesitar em selecionar o ala-pivô de Kentucky.

2. Charlotte Bobcats – Michael Kidd-Gilchrist (PF, Kentucky):  Não consigo imaginar o Bobcats selecionando o Thomas Robinson, simplesmente porque ele e o Byiombo bateriam cabeça demais. Ambos são muito baixos para jogar de pivô e não acredito que o Cats vai tirar minutos do desenvolvimento do congolês, em quem apostaram no draft 2011. Definitivamente não tem espaço para os dois conviverem.

Pensando assim, as chances do Charlotte descer um pouco no recrutamento são grandes, mas caso não consigam devem selecionar Michael Kidd-Gilchrist, que na minha opinião, é o jogador disponível aqui cm mais cara de franchise player, que é o que a franquia está buscando desde que foi criada, em 2003. Também não descarto Harrison Barnes aqui, que jogou dois anos em UNC, mesma universidade em que Michael Jordan estudou e que também fica no mesmo estado que a cidade de Charlotte.

3. Washington Wizards – Bradley Beal (SG, Florida): Thomas Robinson disponível vai ser uma grande tentação para o Wizz, mas Bradley Beal cairá como uma luva na equipe, fazendo um combo excepcional junto com John Wall, um completa o outro. O tamanho de Beal pode até ser uma preocupação, mas quando se fala em juntar duas potenciais estrelas, isso não é muito relevante. E a torcida da capital ainda ganha um prêmio, vendo Jordan Crawford sendo movido para o banco, com papel de sexto homem.

4. Cleveland Cavaliers – Harrison Barnes (SF, UNC): Tudo certo para o Cavs selecionar Thomas Robinson aqui, certo? Errado. O fato de ter pego Tristan Thompson ao invés de Jonas Valanciunas no ano passado pode acabar fazendo o time errar duas vezes, já que não deve apostar em outro ala-pivô (num draft cheio deles). Mas é bem verdade que o Cavs precisa de bons jogadores nas alas e Harrison Barnes é muito bem visto pelos scouts. Teria impacto imediato em Cleveland.

5. Sacramento Kings – Thomas Robinson (PF, Kansas): O Kings sem nenhuma dúvida vai pensar em trocar esta escolha, se possível pensando mais a curto prazo, já que tem talento sobrando no elenco, mas se Robinson cair até aqui com certeza será pego. Uma dupla de garrafão com DeMarcus Cousins e Thomas seria um grande diferencial e também adicionaria o depht no frontcourt que a franquia da California vem procurando faz um tempo.

6. Portland Trail Blazers – Andre Drummond (PF/C, UConn): Drummond mostrou no combine que é um monstro fisicamente e ele deve ser muito cogitado no top 5, mas se cair até a sexta escolha, o Blazers não o deixa passar. Como as esperanças em Greg Oden acabaram de vez, o Portland mais do que nunca deve querer adicionar um pivô ao elenco. Drummond tem que ser trabalhado a longo prazo, e como a franquia vem ensaiando uma reconstrução recentemente, essa aposta é muito possível.

7. Golden State Warriors – Damian Lillard (PG, Weber State): A situação dos contratos do Warriors é perigosa.  Richard Jefferson, Andris Biedrins, Andrew Bogut e David Lee têm contraltos longos e caros. Isso não tem cara de que vai acabar bem e até por isso eu não descarto a possibilidade da franquia negociar esta escolha visando uma maior flexibilidade para o futuro.

Se quiserem selecionar o jogador mais talentoso disponível vão buscar o armador Damian Lillard, que tem todas as ferramentas para ser um excelente scorer na NBA.

8. Toronto Raptors – Jeremy Lamb (SG, UConn): Lamb é extremamente talentoso e viria para resolver vários problemas do Raptors, formando uma excelente dupla com DeMar DeRozan e completando muito bem o ex-jogador de USC. O grande problema mesmo é a fama que Lamb tem de ser preguiçoso e egoísta. Na bola com certeza é a melhor opção para a equipe canadense, mas juntar um cara desmotivado com a cidade de Toronto nem de longe parece ser um grande casamento.

9. Detroit Pistons – John Henson (PF, UNC): Meyers Leonard foi outro que teve um excelente combine e as chances de sair na nona escolha é grande, não tem como ignorar o seu potencial. Mas continuo achando que John Henson é o melhor companheiro de garrafão que Greg Monroe pode ter nesse momento.

10. New Orleans Hornets – Austin Rivers (SG, Duke): Outro que ficou ainda mais valorizado após o draft combine foi o Austin Rivers, que tem 6’5’’ de altura e não 6’4’’ como todos pensavam. E isso realmente faz uma grande diferença. Como o Hornets tem Eric Gordon como agente livre restrito e Marco Bellinelli irrestrito, deve pensar em adicionar depht no backcourt. Rivers é uma escolha de baixo risco aqui e com o controle de bola que tem pode ser trabalhado como PG, ainda que não seja o ideal.

11. Portland Trail Blazers – Terrence Ross (SG, Washington): Dion Waiters faria mais sentido aqui, mas o boato é de que estaria acertado com uma equipe (Suns, provavelmente) e por isso não fez treinos com as outras equipes.

Terrence Ross viria para ajudar o backcourt de Portland e dar um up na defesa de perímetro.

12. Milwaukee Bucks – Tyler Zeller (C, UNC): Zeller teve um combine desastroso, mostrando que não tem envergadura, mas o Bucks precisa de profundidade na rotação do frontcourt e Tyler é um daqueles que deve ter impacto imediato. Meyers Leonard também é uma boa opção aqui e também podem cogitar alguém para a ala, como Terrence Jones ou Perry Jones III.

13. Phoenix Suns – Dion Waiters (PG/SG, Syracuse): Como eu falei anteriormente, dizem que o Suns já tem um acordo com Waiters e realmente deve selecioná-lo aqui. Ele é um combo guard que cria seu próprio arremesso e ataca a cesta, só por isso já é uma escolha válida. E também tem um grande potencial. Com o espaço necessário e se bem trabalhado, pode vir a ser uma estrela.

14. Houston Rockets – Meyers Leonard (C, Illinois): Rumores apontam que o Rockets tem interesse em negociar suas escolhas, mas se ficar com a 14ª e Leonard estiver disponível não deixarão passar. Um pivô com um baita potencial para uma equipe que há muito tempo procura um franchise Center.

15. Philadelphia 76ers – Jared Sullinger (PF, Ohio State): Combine e problemas físicos fizeram com que Sully caísse no conceito de alguns times. Ele é um dos jogadores mais lentos de todo o recrutamento e isso pode pesar no fim das contas. Mas precisando se livrar do contrato de Elton Brand e vendo Spencer Hawes virar agente livre fica nítido que o Sixers tem que reforçar seu garrafão. Sullinger é inteligente e combina com o estilo da equipe.

16. Houston Rockets – Kendall Marshall (PG, UNC): Um mês atrás ninguém no mundo poderia falar que o Houston precisa de um armador, mas com Goran Dragic virando agente livre e Kyle Lowry se desentendendo com o treinador da equipe Kevin McHale, não me surpreenderia ver o Rockets pegando Marshall, um verdadeiro floor general.

17. Dallas Mavericks – Terrence Jones (SF/PF, Kentucky): Terrence Jones pode muito bem ser uma escolha top 10 e caindo até aqui não tem como o Mavs deixar passar. Tem muito atleticismo e potencial para ser um grande defensor. Pode jogar tanto dentro quanto fora do garrafão. É uma escolha de alto risco/alta recompensa.

18. Minnesota Timberwolves – Marquis Teague (PG, Kentucky): Realmente não vejo motivos para o Wolves ficar com essa escolha. A equipe chegou num nível que não precisa mais de talento, talvez seja hora de adquirir um jogador mais experiente ou recrutar algum jovem unidimensional (John Jenkins, talvez?), mas a escolha 18 é cedo para isso.

Não sei quem vai acabar com esta pick, mas o melhor jogador disponível aqui seria o armador Marquis Teague, que ainda é muito cru, mas tem um grande potencial.

19. Orlando Magic – Andrew Nicholson (PF, St Bonaventure): Dwight Howard com um pé for a da franquia. Ryan Anderson não pode pisar na área pintada e a sua única peça concreta de garrafão (super concreta, diga-se de passagem) é Glen Davis…Mais do que nunca o Magic precisa adicionar profundidade no garrafão. Pode até ir de Arnett Moultrie aqui, mas na minha opinião, Andrew Nicholson é um ala-pivô muito mais completo e com um puta QI. Também não descarto um defensor de perímetro sendo selecionado aqui.

20. Denver Nuggets – Moe Harkless (SF, St John’s): O Nuggets tem um elenco profundo e está em posição até de se livrar desta escolha. Se Marquis Teague estiver disponível pode ser uma boa, pensando já em substituir o veterano Andre Miller, que vira agente livre agora. Se não, a escolha deve ser Moe Harkless, que ainda é cru, mas é o mais talentoso disponível nesta escolha, será um bom defensor e acompanharia o ritmo da equipe.

21. Boston Celtics – Arnett Moultrie (PF/C, Mississipi St): O Celtics precisa de profundidade em todas as posições e nada melhor do que duas escolhas (seguidas) de primeira rodada para isso. Como a equipe, mais do que nunca precisa de tamanho, Arnett Moultrie seria pego aqui. É um big man versátil e que pode ter impacto imediato.

22. Boston Celtics – Perry Jones III (SF/ PF, Baylor): Perry Jones está longe de ser um jogador consistente, mas se bem trabalhado pode ser uma estrela no futuro. É uma aposta que o Celtics pode fazer aqui, depois de ter apostado em Moultrie, considerado de baixo risco.

23. Atlanta Hawks – Fab Melo (C, Syracuse): Faz tempo que o Hawks necessita de um pivô para mover Al Horford e Josh Smith para suas posições ideais (PF e SF, respectivamente). Melo tem o corpo e a presença defensiva de um verdadeiro pivô e tem se mostrando bem nos workouts também na parte ofensiva da quadra. Porém ainda é cru e essa escolha aqui seria considerada de alto risco.

24. Cleveland Cavaliers – Doron Lamb (SG, Kentucky): O Cavs ainda precisa de talento nas alas. Lamb tem tudo para ser um grande role player e pode muito bem jogar sem a bola. Seria um bom complemento para o armador Kyrie Irving.

25. Memphis Grizzlies – Jared Cunningham (SG, Oregon St): Cunningham teve um excelente combine e é o que o Grizz precisa. Com OJ Mayo virando agente livre, a franquia deve adicionar peças para a rotação no perímetro. Cunningham é um ala-armador que cria seu próprio arremesso, ataca muito a cesta e é bastante agressivo na defesa. Pode muito bem ser o steal do draft.

26. Indiana Pacers – Jeff Taylor (SF, Vanderbilt): Garrafão deve ser a prioridade do Pacers, mas o próximo bom pivô não deve ser escolhido antes do final da primeira rodada, então devem selecionar o melhor jogador disponível. Jeff Taylor é um excelente defensor de perímetro e pode ser um bom backup para Danny Granger.

27. Miami Heat – Evan Fournier (SG/SF, França): Nessa offseason o Heat deve procurar um bom pivô, mas não no draft. Como Evan Fournier não deve vir imediatamente para a liga, o Miami se livra de um contrato obrigatório e garante um bom talento, o melhor jogador europeu do recrutamento.

28. Oklahoma City Thunder – Royce White (SF, Iowa State): Aposto com quem quiser que o Thunder não fica com essa escolha aqui e se não conseguir negociá-la deve pegar o melhor estrangeiro disponível. A franquia que herdar esta pick deve pegar o jogador mais talentoso que ainda não foi escolhido e nesse caso seria Royce White, um ala atípico que joga com a bola nas mãos e gosta de envolver seus companheiros no ataque.

29. Chicago Bulls – Khris Middleton (SF, Texas A&M): Existe uma grande chance de o Bulls subir no draft, mas se forem mais conservadores e quiserem apenas melhorar a profundidade do perímetro devem ir atrás de Khris Middelton, outro que foi muito bem no draft combine e mostrou que é um dos grandes arremessadores do recrutamento.

30. Golden State Warriors – Draymond Green (PF, Michigan St): A rotação do garrafão do Warriors é limitada e não devem sair do draft sem selecionar um big man. Green não é tão grande assim, mas joga com muita confiança, não é egoísta e mostra uma consciência ofensiva rara. O que não pode é ficar preso entre as posições três e quatro, de resto seria um grande reforço.

14 comentários em “Go-to-guy Mock Draft 3.0 – Comentários

  1. Daniel Emiliano
    junho 22, 2012

    Eu gostaria que o Celtics conseguisse pegar Jared Sullinger e Perry Jones. Dois jogadores de alto risco mas de alto potencial tmb.
    Mas mesmo com as suspeitas médicas, acho dificil o Sullinger cair até a 21 escolha, então o Moultrie seria uma boa, mesmo.
    Mas tmb acho difícil que ele sobre.

    E a midia de Boston ta falando que o Ainge já prometeu pro Royce White que se ele estiver disponível, ele será draftado

  2. Lucas Ottoni
    junho 23, 2012

    O Hornets deve pegar o Zeller com a pick 10. A imprensa de New Orleans dá isso como quase certo.

    • Daniel Emiliano
      junho 23, 2012

      Sim, o Hornets se livrou do Okafor e o Kaman é FA Irrestrito, então certeza que vão atrás de um Center

    • Zeca Oliveira
      junho 23, 2012

      Faz sentido, como eu falei no post, eu escrevi o texto antes da troca. Agora é bem capaz mesmo de o Hornets selecionar alguém para o frontcourt, ainda que eu não goste muito da ideia de pegar o Zeller na 10a

    • Daniel Emiliano
      junho 23, 2012

      Mas tem rumores que o Andre Drummond pode cair até a décima escolha, por conta de ter levado um passeio do Thomas Robinson por esses dias e não ter agradado alguns GM.

      Se Drummond cair pra décima, o Hornets pega, e daí ficarão com a dupla Drummond e Anthony Davis. Tenso hein ! rs

      • Ricardo Stabolito Jr.
        junho 23, 2012

        Daniel, eu não apostaria em Drummond passando do Pistons.

      • Daniel Emiliano
        junho 23, 2012

        Eu não apostaria em 10 equipes deixarem ele passar. Não só o Pistons…rs

        Mas é o que está se especulando la fora. Que ele foi uma decepção total nos treinos

      • Ricardo Stabolito Jr.
        junho 23, 2012

        Ah, sim… É isso aí mesmo, ele parece ter ido muito mal nos treinos.

      • Rodney
        junho 25, 2012

        Será que não acontece de alguns jogadores irem mal nos treinos de propósito pra descer um pouco mais e ir pra alguma franquia melhor? ou então o Hornets por exemplo, prometer pro Drummond ir mal nos treinos pra não chamar a atenção das outras franquias e ele descer até eles?

      • Zeca Oliveira
        junho 25, 2012

        Não acreditaria nisso não, Rodney. A cada posição que ele cai menor será o valor do contrato inicial dele. Acho que sempre vão trabalhar por uma melhor posição independente da franquia pela qual irão jogar no início da carreira

  3. RafaelRox
    junho 23, 2012

    Cool analise.

  4. Gilbercley
    junho 23, 2012

    “Ambos são muito baixos para jogar de pivô e não acredito que o Cats vai tirar minutos do desenvolvimento do congolês, em quem apostaram no draft 2011. Definitivamente não tem espaço para os dois conviverem”

    Equívoco grande aqui, o problema da altura aí é do congolês, que é C e não possui qualidades pra jogar na 4, já que defende demais, mas ataca de menos. TR é PF, e um dos que pontua e defende muito bem, sua altura é normal pra posição. Bobs não se pode dar ao luxo de deixar de pegar um cara já preparado pra brilhar e apostar em outro que ainda nem está perto disso após uma temporada toda. Podem até ir de Kidd-Gil, mas não por essa desculpa. Entre apostar no Thomas e esperar o Byiombo, nem cogitaria pensar a respeito.

    Nos resumos dos mocks que vi agora, Thomas só não é mais certeza que será do Bobs, que o Davis do NOLA.

    • Zeca Oliveira
      junho 25, 2012

      O Wolves pensou assim no ano passado, pegou o mais talentoso e acabou tirando minutos de ambos (Beasley e Derrick). Acho que o Bobcats deve trocar a escolha visando descer um pouco no draft ou mesmo apostar em alguém para o perímetro, como Beal (infelizmente esse também é undersized e formaria um backcourt baixo com DJ/Kemba) ou MKG.

      Se pegarem o Thomas vão precisar ter uma estratégia muito bem definida para não cometer o mesmo erro do Minnesota, e mesmo assim é arriscado.

      Abraço

      • Gilbercley
        junho 27, 2012

        Essa comparação com o Wolves não cabe aqui. Beasley e derrick são scores natos, e da mesma posição. Tem estilos bem parecidos. Entre Robinson e Byiombo, as diferenças são gritantes. O congolês é C. Defende muito bem, mas peca muito no ataque. Não possui qualidades pra jogar na 4, posição do Robinson, jogador que ataca muito bem e defende bem tb. Ninguém sabe se realmente congolês vai evoluir mais do que isso, não dá pra deixar passar gente boa confiando no cara, que pra mim é mediano. Bobs precisa urgentemente de gente no garrafão, gente q pontue bem. E na minha humilde opinião, Thomas é o mais indicado. Jogariam até com Robinson e Byiombo tranquilamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em junho 22, 2012 por em Blog Go-To-Guy, Blogs, Draft.
%d blogueiros gostam disto: