Atenção torcedores do Los Angeles Lakers e fãs de Kobe Bryant espalhados pelos quatro cantos: em uma troca que envolveu quatro equipes, uma dúzia de jogadores e escolhas de loteria e meses de especulação, o pivozão Dwight Howard chegou ao time da Califórnia, transformando o Lakers imediatamente em uma das grandes potências da NBA novamente e aumentando muito as chances de Kobe de faturar seu tão sonhado sexto anel de campeão.

Acredito que o mais especial dessa troca para o Lakers é a capacidade de Howard de ser consistente ofensivamente mesmo quando há pouco ou nada desenhado para ele. Sabe-se que o técnico Mike Brown é um especialista em defesas, o que faz com que seja alvo constante de críticas quanto a produtividade ofensiva da equipe. E mesmo que ele permita que o foco da equipe continue sendo Bryant, Brown pode ter a certeza que Howard terá bons números constantemente no ataque. O Lakers não passará mais por aqueles tenebrosos períodos sem alcançar a marca de 100 pontos em uma partida.

Na defesa, entretanto, ele recebe um jogador que já é dominante o bastante e que, ao lado de Metta World Peace, poderá dar equilíbrio ao time no setor. Nunca é demais lembrar que Steve Nash e defesa não costumam aparecer na mesma frase.

Steve Nash, Kobe Bryant, Metta World Peace, Pau Gasol e Dwight Howard. Que quinteto! E tudo que o Lakers teve que fazer foi entregar Andrew Bynum e dois reservas pouco utilizados. Mais um belo trabalho da diretoria de Los Angeles, também especializada em mantas.

Denver Nuggets

O Nuggets recebe Andre Iguodala. Aí está aquele Franchise Player que tanto cobramos na última temporada. Por todo lado, ouvíamos que o Nuggets não iria a lugar algum sem uma grande estrela. Chegou, mas e aí? Gosto muito da dupla Ty Lawson/Iguodala lá em cima, mas não consigo me empolgar, ainda, com o combo JaVale McGee/Kenneth Faried lá embaixo.

Philadelphia 76ers

Curto prazo: excelente negócio para o 76ers. Ao invés de ter Kwame Brown no quinteto titular, a equipe vai de Andrew Bynum. Só que Bynum será agente livre ao final da próxima temporada, e seria terrível para Philadelphia perdê-lo após tão pouco tempo. Com tantas opções niveladas nas posições 2 e 3, fica difícil saber qual será o quinteto titular da equipe, mas a chegada de Bynum credencia o 76ers a chegar aos playoffs novamente.

Orlando Magic

Teoricamente, a equipe que tinha o controle da situação e a peça de troca mais valiosa na negociação acabou ficando com a pior fatia do bolo. Além de não conseguir passar o monstruoso contrato de Hedo Turkoglu, o Magic receberá atletas que estão longe do nível técnico de Howard e não parecem ter potencial para tornarem-se futuras estrelas da franquia. Talvez Arron Afflalo. Talvez…

E se o Magic havia recebido propostas de outras equipes, como Houston Rockets e Brooklyn Nets, com melhores jogadores envolvidos, a melhor explicação para Orlando é que a equipe está buscando escolhas de loteria e espaço na folha salarial. Estima-se que o Magic terá mais de US$ 20 milhões de espaço em sua folha a partir de 2014.

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.