JUMPER BRASIL

Notícias, Artigos, Vídeos, Rumores, NBA

Scola avisa: “Essas Olimpíadas não marcam despedida nenhuma”


A derrota para os russos na disputa da medalha de bronze olímpica foi tratada por vários veículos de imprensa como o último jogo da “Geração Dourada” argentina. Mas não tenha tanta certeza disso. Em entrevista após a partida, o ala-pivô Luis Scola fez questão de negar que Londres tenha sido o último palco do lendário grupo.

“Essas Olimpíadas não marcam despedida nenhuma”, garantiu o jogador, que reforçará o Phoenix Suns na próxima temporada da NBA. Apesar das palavras convictas, Scola admitiu que ainda não teve a oportunidade de conversar com todos os atletas do atual elenco argentino –incluindo o ala-armador Manu Ginobili.

Sobre a perda da medalha, o ala-pivô não negou que estivesse decepcionado, mas ressaltou o prazer de atuar ao lado dos companheiros de seleção. “Foi uma desilusão, porque estivemos muito perto do prêmio. Deixo Londres triste, porém com a cabeça erguida. É uma honra perder defendendo essa camisa e ao lado desses jogadores”, afirmou.

Apenas cinco atletas medalhistas de ouro em Atenas-2004 estiveram na campanha dos Jogos deste ano. Projetando a idade do quinteto nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, percebe-se que reuni-los para mais um ciclo olímpico será muito difícil. Carlos Delfino, mais jovem de todos, estará com 33 anos. Em seguida, vem Scola (36), Andres Nocioni (36), Léo Gutierrez (38) e Ginobili (39).

A possibilidade mais racional é que os cinco jogadores voltem a se reunir em 2014, no Campeonato Mundial. Assim, a verdadeira despedida da “Geração Dourada” aconteceria na Espanha, país-sede do torneio.


Sobre Ricardo Stabolito Jr.

Sou jornalista de Salvador, Bahia. Graduado pela UniJorge (Centro Universitário Jorge Amado) e pós-graduando da especializações em Jornalismo em Convergência Midiática pela FSBA (Faculdade Social da Bahia) e de Docência do Ensino Superior pela UniJorge. Realizador do projeto Jornalismo e Cinema e co-editor do blog Jumper Brasil, especializado em basquete internacional.

3 comentários em “Scola avisa: “Essas Olimpíadas não marcam despedida nenhuma”

  1. RafaelRox
    agosto 14, 2012

    Díficil a Argentina ter outro Ginobili da vida… sendo que não conseguiu fazer nem outro Oberto. Mas espero que apareçam jogadores e Argentina tanto quanto brasil consiguam manter como grandes times de basquete.
    Mas eu acho que seleções da america central como Rep.Dominicana, Porto Rico devem ficar a frente com o tempo, pois revelam bem melhor.. e tem basquete correndo como sangue nas veias “minha opinião”.

  2. Harley
    agosto 14, 2012

    Na minha opinião, quanto mais tempo eles seguirem na seleção argentina, mais eles atrapalham a renovação.

    • Rodrigo
      agosto 15, 2012

      Mais atrapalham a seleção brasileira também rs

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em agosto 14, 2012 por em Notícias, Olimpíadas.
%d blogueiros gostam disto: