Por Eduardo Ferreira

Após ter trilhado um caminho um tanto diferente dos demais garotos que saem dos colegiais americanos quando optou por ficar um ano na Itália e não ter ido para a faculdade, Jennings foi escolhido na décima posição do draft de 2009 pelo Milwalkee Bucks.

A experiência na Europa deu a Jennings não só a oportunidade de evoluir seu talento diante de imensas adversidades enfrentadas com o basquete europeu, mas também o fez crescer e amadurecer como pessoa, afinal, era apenas um garoto de 19 anos indo para um país completamente diferente do seu e convivendo com pessoas completamente diferentes até então.

O tempo se passou, Jennings foi draftado como sempre sonhou e eis que agora está entrando em sua quarta temporada na NBA e conseqüentemente no seu último ano de contrato de calouro.

Ao contrário de muitos jogadores na Liga que estão cada vez mais optando por arriscar-se no mercado dos free agents, irem para times competitivos, formar super-times e brigar por títulos, Jennings parece que surge novamente optando por outro caminho.

O garoto quer logo sua extensão contratual com os Bucks antes do início da temporada 2012-13 e quer ficar na pequena Milwalkee por anos.

Mas que isso significa, então? Posso estar errado, mas acredito que Jennings está assumindo que está pronto definitivamente, para se tornar um franchise player e começar a assumir a frente da sua equipe.

Para os Bucks, a atitude do garoto deve fazer bem, pois é um time que há algum tempo não visita a tão desejada zona dos playoffs. O grupo, porém, é jovem e aos poucos vem assumindo uma nova identidade e Jennings parece ser a cara dela.

Na última temporada de apenas 66 jogos devido ao lockout, Jennings começou todos de titular com médias de 19.1 pontos, 3.4 rebotes e 5.5 assistências por jogo.

Será que o garoto merece essa chance?

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.