Cleveland Cavaliers (24-58) – 13º  na conferência Leste

Time base

Kyrie Irving

Dion Waiters

Alonzo Gee

Tristan Thompson

Anderson Varejão

Principais reservas

CJ Miles

Tyler Zeller

Daniel Gibson

Luke Walton

Líderes

Pontos: Kyrie Irving – 22.5

Rebotes: Anderson Varejão – 14.4

Assistências: Kyrie Irving – 5.9

Roubadas: Kyrie Irving e Anderson Varejão – 1.5

Bloqueios: Tyler Zeller e Tristan Thompson – 0.9

Agentes livres irrestritos: Marreese Speights (assinou com o Warriors), Daniel Gibson e Luke Walton.

Dispensados: Kevin Jones e Chris Quinn

A temporada

A temporada do Cleveland Cavaliers foi, no geral, discreta. Nada além do que poderia se esperar de um time em formação e tecnicamente limitado. A contusão de Anderson Varejão, que teve brilhante começo de temporada, foi o ponto final nas pretensões do Cavs de realizar algo de melhor no ano. O Cavs deve estar feliz porque sua quarta escolha no Draft de 2011, Tristan Thompson, mostrou alguma melhora no decorrer da temporada, afastando um pouco o rótulo de “má escolha” que começava a ser vinculado ao atleta. A equipe esteve sempre nas últimas colocações do Leste e acabou contando com a sorte novamente para ser a “campeã” do Draft deste ano, premiada mais uma vez com a primeira escolha.

O que deu certo

A evolução do armador Kyrie Irving é o grande alento do Cavs desde o início da reconstrução da equipe. Nesta temporada, Irving teve médias de 22.5 pontos, 5.9 assistências – com 3.2 erros – e 1.5 roubadas por partida. A capacidade do jogador de decidir algumas partidas apertadas também é de se salientar.

O brasileiro Anderson Varejão deve ser lembrado pelo brilhante início de temporada que fez, com médias de 14.1 pontos e 14.4 rebotes por partida. Varejão era considerado nome certo no jogo das estrelas, até sofrer algumas lesões que acabaram tirando o jogador da temporada após 25 partidas disputadas. Recuperado de uma embolia pulmonar, Varejão estará pronto para o início da próxima temporada.

O que deu errado

Considerando o que era esperado do Cavs para a temporada, não há muito do que reclamar para um trabalho ainda em fase inicial. As lesões de Kyrie Irving (59 jogos) e Dion Waiters (62 jogos), além do grave problema de Varejão, atrapalharam a evolução da equipe, mas não o suficiente para afirmarmos que tiraram do time uma vaga certa na pós-temporada. Como dito antes, a campanha ruim acabou valendo ao Cavs uma ótima posição no Draft, o que pode ser considerado uma grande vitória na atual situação da franquia.

O futuro

O Cavs aposta na volta do técnico Mike Brown para viver outros dias de glória na NBA. Para a próxima temporada, a equipe aposta no pivô Andrew Bynum, que não atuou no último ano, e em dois jogadores que vem de boas campanhas no Oeste: Earl Clark (Lakers) e Jarret Jack (Golden State). No draft deste ano, a franquia resolveu apostar em Anthony Bennett, e a expectativa de ver o ala canadense ao lado de outros jovens talentos, como Irving, Waiters e Thompson, além do também draftado ala-armador, Sergey Karasev, é bastante animadora.

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.