Dallas Mavericks (41-41) 10° na conferência Oeste

Time base

Mike James
O.J. Mayo
Chris Kaman
Shawn Marion
Dirk Nowitzki

Principais reservas

Vince Carter
Darren Collison
Elton Brand
Brandan Wright
Jae Crowder

Líderes

Pontos: Dirk Nowitzki – 17.3
Rebotes: Shawn Marion – 7.8
Assistências: Darren Collison – 5.1
Roubadas: Darren Collison – 1.2
Bloqueios: Elton Brand – 1.3

Agentes livres irrestritos: Chris Kaman, Anthony Morrow, Elton Brand, Dominique James, Brandan Wright, Bernard James, Josh Akognon

Agentes livres (player option ou qualifying offer): Darren Collison, Rodrigue Beaubois, O.J. Mayo

O Dallas Mavericks ficou de fora dos playoffs pela primeira vez desde 1999-00, muito por conta da lesão do alemão Dirk Nowitzki, que machucou o joelho, e não participou dos primeiros 33 jogos.

Com ele em quadra, o Mavs venceu 28 dos 53 embates (52.8% de aproveitamento), o que ainda não daria ao time uma vaga na fase final.

Por mais que se critique Jason Kidd pela sua idade e Brendan Haywood pela qualidade, a saída dos dois surtiu um efeito muito negativo defensivamente. De um ano para o outro, o Mavericks levou nada menos que sete pontos a mais em média.

Em 2011-12, a equipe sofreu 94.8 contra 101.7 neste ano, a quarta defesa mais vazada da NBA.

Depois de um ano ruim, Shawn Marion voltou a jogar bem em 2012-13 e foi uma das poucas alegrias da equipe. Seu arremesso voltou a cair e ele se esforçou ainda mais na defesa.

O.J. Mayo sentiu muito a volta de Nowitzki. Antes da parada para o Jogo das Estrelas, o ala-armador obteve 17.9 pontos por jogo. Entretanto, quando o alemão retornou, a média caiu para 10.9 pontos.

O que deu certo

Vince Carter: o veterano, antes conhecido por suas belas enterradas, tornou-se um especialista nos arremessos de longa distância. Carter, que teve o mesmo tempo de quadra que no ano passado (cerca de 25 minutos), subiu de 10.1 pontos para 13.4, vindo do banco de reservas. Nada menos que 46.2% de seus arremessos tentados foram atrás da linha dos três pontos. Ele terminou com um aproveitamento de 40.6% no quesito, um dos melhores de sua carreira.

O que deu errado

Elton Brand e Darren Collison: os dois chegaram em 2012-13 com a missão de suprir deficiências. Nenhum deles conseguiu melhorar o nível do time. Pelo contrário, piorou. Brand chegou com status de principal reserva e poderia ajudar o time na ausência de Nowitzki no começo do ano. Entretanto, ele foi perdendo espaço a cada dia, assim como Collison, que de titular, acabou sendo sacado em favor de Mike James.

Futuro

A equipe apostava todas as suas fichas na agência livre, depois de muitas movimentações, que visavam abrir espaço na folha salarial para conseguir a contratação do pivô Dwight Howard, a franquia não conseguiu um acerto com o jogador.

Dessa forma, Mark Cuban buscou no mercado outros bons nomes disponíveis, para assim, formar uma nova equipe. Cuban conseguiu alguns importantes reforços: o armador José Calderon, o ala-armador Monta Ellis e o pivô Samuel Dalembert chegaram a Dallas e se juntam agora a Dirk Nowitzki e Shawn Marion para formar o que provavelmente será o time titular do Mavericks na próxima temporada. Além disso, como já dito, Vince Carter foi muito bem saindo do banco na última temporada e é mais um que será fundamental. Outro ponto importante, é que um acerto com o armador Devin Harris parece ser só questão de tempo. Por último, a franquia ainda busca contratações e um dos principais alvos que restaram é o pivô Greg Oden.

A equipe se reforçou bem dentro das possibilidades que sobraram. De qualquer forma, ainda é difícil dizer o que podemos esperar do time no próximo campeonato. O sonho de mais um título parece muito distante com o atual elenco, mas Nowitzki e o Mavericks já demonstraram força há três temporadas e, apesar de parecer difícil, podem surpreender novamente em 2013-2014.

Quer assistir a um jogo da NBA? Então aproveite o cupom de descontos do Jumper Brasil no Super Ingressos.